segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Agora sou mãe de 2!!!!

Eu preciso colocar em dia vários assuntos!!!

Matheus (o irmãozinho do Benício) nasceu dia 18/12/2013. Posso dizer que foi tenso esse dia. Não que eu tivesse sentido alguma coisa, mas mais porque estávamos perto do Natal e Ano Novo, então, a pressão pra fazer o parto era grande.

O Matheus não quis virar, ficou lá sentadão na barriga e aí a indicação era de uma cesárea (nem sei se isso é motivo de indicação de cesárea...). A semana inteira minha médica ficou me monitorando. E, no dia 18, ela disse que ou a gente marcava a cesárea para a data limite que era dia 28/12/2013 ou fazia naquele dia porque ela estava com "medo" d'eu entrar em trabalho de parto nos dias 24 e 25/12 quando o anestesista estaria viajando. Então, ela disse: "Matheus já está com 38 semanas e 4 dias. Não há perigo se você quiser fazer a cesárea hoje. E outra: esse foi o único dia que consegui uma vaga antes do Natal"... E foi assim que eu decidi...

As coisinhas dele já estavam todas arrumadas. Peguei tudo e fui sozinha pra maternidade. O Benício ficou com a minha mãe que o levou pra maternidade um pouco antes do nascimento do Matheus.

Eu estava muiitttooooo nervosa com medo de ter tomado a decisão errada. Por conta disso, eu não parava de chorar. Até na hora do parto eu estava aos prantos. Minha médica me perguntou: "por que você está chorando tanto?" e eu - louca - respondi: porque estou com medo de ter feito a escolha errada! A Dra. me confortou dizendo "sou médica! Nunca faria um parto se eu não tivesse certeza de que o bebê já pode nascer".

E realmente foi a hora certa porque minha médica disse que eu estava cheia de mecônio, mas graças a Deus, Matheus não aspirou nada...

E assim, às 21:42, meu segundo filho, Matheus Bravo, nasceu lindo e saudável com 3285g e 47cm. E, às 21:42, eu continuava aos prantos, mas agora porque eu estava vendo pela primeira vez meu segundo filho!!! Olha que lindão:



Mudando de assunto: Matheus nasceu numa quarta-feira e eu voltei pra casa na sexta-feira. Benício aceitou muito bem o irmãozinho e só queria saber de dar beijos nele:


Mas comigo o Benício ficou bem "chateado" e ele me ignorou por 2 dias. Foram 2 longos dias sem que ele olhasse nos meus olhos, ele passava por mim e fingia que eu não estava ali. Eu fiquei arrasada e chorava pelos cantos da casa. Eu achava que aquilo iria durar pra sempre...rssss....

Essa "lua de mel" entre Benício e Matheus durou 1 mês mais ou menos. Depois disso começaram os ciúmes do Benício. E agora é só o Matheus começar a chorar pro Benício também chorar e pedir colo. É só o Matheus fazer uma gracinha pro Benício fechar a cara e se isolar num canto...

Eu tento dar atenção aos dois e acho que estou conseguindo.  Continuo levando o Benício pra passear de manhã, continuo levando-o à creche e à natação. E, nos intervalos, corro pra casa pra ficar com o Matheus.

Todos diziam que seria uma loucura e eu, de fato, esperava o caos! Mas, olha...minha casa não tem nada de caos...tá tudo tão tranquilo...

Matheus é um bebê anjo! Quase não ouço seu choro...ele está dormindo no nosso quarto, num berço portátil. Benício, desde o dia 19/01/2014, passou a dormir numa caminha e depois que o tirei do berço e o passei pra essa cama, ele passou a dormir a noite toda (às vezes, ele acorda de madrugada, mas, na maioria das vezes, é porque o Matheus fez algum barulho...sim, o Matheus faz uns barulhinhos bem engraçados...ele fica fazendo força como se estivesse fazendo cocô e é assim quase que a noite toda...rssss...). E aí a gente ouve os passinhos do Benício vindo pro nosso quarto. O maridão, então, o leva de volta pro quartinho dele e quase sempre fica por lá mesmo e acaba dormindo com o Benício...rssss....e eu fico no nosso quarto com o Matheus fazendo a serenata dele...rsssss....

Mudando de assunto: A amamentação foi de novo minha novela. Já saí da maternidade com os bicos feridos e praticamente em carne viva. Quando cheguei em casa, insisti na amamentação, mas uns 2 dias depois, os bicos começaram a sangrar e aí tive que parar de amamentar por uns 10 dias até que os bicos cicatrizassem.

Eu usei tudo o que me indicaram: pomada de lanolina, seios de fora, o próprio leite no mamilo e um milagroso óleo chamado "Dersani" que foi "A" indicação que me salvou!!!!

Fui mais uma vez ao Instituto Fernandes Figueira para que as enfermeiras me ajudassem na pega correta e depois fiquei em casa treinando com o Matheus. Toda hora eu o colocava no peito e aí a amamentação foi ficando prazerosa.

Bom, eu não consigo amamentá-lo exclusivamente. Não tive coragem...talvez por nervosismo por achar que não tenho leite suficiente por conta da cirurgia redutora que fiz, talvez porque não queria deixar o Benício de lado, já que livre demanda requer ficar 100% por conta do bebê. Então, até hoje (2 meses), Matheus tem mamado mamadeira e peito tranquilamente. Ainda não houve confusão de bicos, mas dá pra perceber que não tenho tanto leite pra sustentá-lo por muitas horas sem mamar, mas enquanto ele aceitar o peito, eu vou fazendo minha parte.


Mudando de assunto: Matheus já dá risadas e parece até que já quer conversar. É a coisa mais linda do mundo!!!


Mudando de assunto: como o Benício tem apenas 1 ano e 7 meses, eu ainda lembro do que fiz de errado com ele. Por exemplo, uma coisa que fiz errado foi acordá-lo de madrugada pra mamar. Se eu soubesse, não teria feito isso (claro que isso é um conselho para as mamães de bebês que estão com o peso correto pra idade).

Matheus dorme super bem. O único problema é que ele não mama de jeito nenhum quando está dormindo. Com o Benício, era só encostar a mamadeira no queixo dele pra ele abrir a boca e começar a mamar. Com o Matheus isto está sendo impossível! Eu tento...dou até umas chacoalhadinhas no moleque e nada...ele não acorda "nem a pau, Juvenal!!!"...então, quando ele dorme, eu aproveito pra dormir também e, quando ele acorda de madrugada, seja a hora que for, eu o coloco no peito deitada mesmo e ele mama até a fome dele apertar.

Mudando de assunto: No dia 19/01/2014, Benício experimentou pela primeira vez pipoca. E posso dizer que foi sucesso total. Nesse dia, o jantar foi esse: pipoca!!! Não consegui oferecer mais nada a ele depois do mundo de pipoca que ele comeu...mas vai...uma vez na vida não faz mal!!!


Mudando de assunto: eu mudei o Benício de creche, mas já voltei com ele pra creche antiga porque muitas coisas na creche nova não me agradaram.

Só esclarecendo que eu tinha mudado não porque eu não gostava da creche onde ele estava, mas sim porque eu queria que ele fosse pra uma creche-escola de onde ele saísse só pra alfabetização. Na creche que ele estava não havia essa possibilidade, pois lá só vai até 4 anos.

Então, vou aproveitar esse post pra ajudar os pais que estão à procura de creche e que querem saber o que prestar atenção quando for fazer uma visita. Vou enumerar aqui o que eu acho que deve ser levado em conta quando for "bater o martelo" pra sua escolha:

1) veja o espaço da salinha que seu filho passará a maior parte do tempo e quantas crianças ficarão nessa salinha contando com as professoras e auxiliares.

2) veja o que eles oferecem de lanche. Nessa creche que tentei colocar o Benício, o lanche em um dos dias da adaptação foi gelatina com melão. Agora você me diz: como é que uma criança que chega às 13h na creche e lancha às 14h pode ficar com esse lanche até às 18h? 

3) veja se no pátio eles misturam crianças de várias idades.

4) veja se no pátio as auxiliares e professoras estão atentas à todas as crianças, se elas estão ligadas em evitar acidentes;

5) veja também se os brinquedos estão em boas condições, se há brinquedos perigosos;

6) veja se as professoras e auxiliares têm unhas cortadas (afinal, unhas compridas pra lidar com criança não dá...pelo menos é minha opinião porque não só pode machucar como é questão de higiene);

7) veja ao redor se as professoras e auxiliares dão atenção às crianças corretamente. Veja se elas respeitam as crianças chamando-as pelo nome, dando colo quando necessário, explicando o porquê de algumas coisas;

8) veja se há um horário pra troca de fralda;

9) veja se a possível professora (e as auxiliares) do seu filho tem carisma, se ela se ajoelha pra falar com a criança;

10) pergunte quais as atividades que são propostas para as crianças. Afinal, ela ficará algumas horas na creche, então, tem que ter muitas atividades que façam com que elas não fiquem "entediadas";

11) veja se quando a criança é entregue, se a auxiliar conta o que aconteceu no dia e não diz somente que "foi tudo bem".

12) veja se na hora do lanche as professoras e auxiliares estão prestando atenção se as crianças estão comendo ou não.

Enfim, na minha opinião, esses são alguns requisitos pra escolha correta de uma creche. Lembre-se que você quer que seja um lugar que respeite e ajude na evolução e educação do seu bebê e não só um lugar onde você o deixe pra passar o dia.

Mudando de assunto: Eu tento o tempo todo não comparar os dois, mas confesso que é inevitável. Então, às vezes, me pego dizendo "o Benício não sorria nessa idade..."; "o Matheus é um bebê mais comilão que o Benício"...enfim, é o tempo todo falando de um e de outro...rssss....mas eu estou tentando me policiar...

Mudando de assunto: Por fim, uma foto dos meus lindos meninos:


OBS.: com 2 meses, o Matheus dorme mais que o Benício quando tinha essa idade...rssss...tá vendo a comparação!!! Isso porque eu estou me policiando...rssss....







sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

E Benício foi pra creche...

Na minha cabeça, eu pensava que colocaria o Benício na creche só com 2 anos...mas uma amiga que colocou o filho dela na creche com 1 ano e 4 meses veio falar comigo:

"Daqui a um tempo você estará com um barrigão. Você acha que vai conseguir ficar com o Benício em casa o dia todo? Por que você não o coloca na creche pelo menos meio período?"

Fiquei com aquilo na cabeça, conversei com maridão e resolvemos colocá-lo. Fiz a matrícula para o período da manhã (8:30 às 12:30) e para apenas 3 vezes por semana (segunda, quinta e sexta).

No primeiro dia, fiquei com ele por umas duas horinhas. Ele ficou bem, mas só queria brincar comigo (claro!). No dia seguinte, as professoras pediram pra que eu ficasse num canto da sala e que eu não interagisse tanto com ele. E foi o que fiz...mas, às vezes, ele vinha e me mostrava alguma coisa. Nessa hora eu tinha que falar "mostra pra tia tal...mostra pro amiguinho tal...". No terceiro dia, vendo-o que ele estava bem, a professora pediu que eu me despedisse dele e dissesse "meu filho, estou ali fora. Se precisar, a mamãe volta". E foi o que fiz...e nos dias seguintes passei a ficar do lado de fora da creche sentadinha num banquinho que tem na entrada esperando qualquer pedido de ajuda do meu baby! E em nenhum momento ele pediu...então, com o tempo, passei a deixá-lo lá e vir embora. E foi assim a adaptação dele na creche. No dia 26/09/2013, ele ficou sozinho na creche...e eu não sofri, nem ele!


O problema era o horário porque o Benício acorda entre 8/8:30. Então, ele acordava, tomava mamadeira e eu o levava. Ele chegava lá por volta de 9:30/10h. E eu ia buscá-lo sempre mais cedo (por volta de 11:30, ou seja, ele não ficava nada na creche...rssss...) porque como ele voltava exausto, eu tinha que dar o almoço antes dele cair no sono. Mas o que acontecia na maioria das vezes era ele já vir dormindo no carrinho e só acordar lá pelas 14h e aí atrasava tudo...almoço, lanche e jantar. E outra: ele ficava a tarde inteira acordado e fazendo bagunça pela casa....rssss....

Eu moro num apartamento que já está pequeno pro Benício. Ele ama ir pra rua, pra pracinha, passear de carrinho....tem dias que ele fica batendo na porta pedindo pra sair! Rssss....Depois que ele entrou na creche e que ele dormia esse tempão no carrinho (na volta), quando ele acordava e almoçava, a energia dele estava renovada e ele ficava mais agitado ainda....e aí ele ficava das 14h até umas 20h "tocando o terror"!!!

Então, pensei: a parte da manhã passa super rápida (mal eu o deixo na creche já está na hora de buscá-lo) e quando ele chega ele fica dormindo no carrinho e acorda às 14h e fica acordado até às 20h, imagina quando o Matheus nascer? Vai ser o caos ficar com o Benício tanto tempo em casa e entediado porque já não aguenta mais ir da sala pro quarto, do quarto pra sala...por conta disso, resolvi passá-lo para o turno da tarde (13:30 às 17:30) e todos os dias na semana.

Quando mudei o turno dele, tive que fazer uma nova adaptação, mas assim como foi a adaptação no turno da manhã, no turno da tarde também foi super tranquila. Hoje, assim que ele chega na creche, ele já vai pro colo da professora sem reclamar. Dá tchau e tudo!

No começo, eu fiquei apreensiva com a mudança para o horário da tarde. Eu achava que ele não iria se adaptar, que ele chegaria em casa exausto, que dormiria até umas 19h no carrinho na volta e só jantaria às 20h e ficaria acordado até às 23h/24h!!! Eu estava enganada...foi muito melhor passá-lo pro turno da tarde!


Então, a rotina agora é assim: Benício acorda 8/8:30, toma a mamadeira, a empregada chega umas 9h e o leva pra brincar na praça ou na praia (eu estou grávida de 9 meses - não se esqueçam!!! - e por isso não tenho mais condições de ficar embaixo de um sol forte e correndo atrás do Benício que está com 1 ano e 4 meses....rssss...). Ela volta pra casa com ele umas 11h. Ele almoça, toma banho e dorme de 12h/12:30 até umas 14h (tá certo que ele chega atrasado todos os dias...rsss...a creche começa às 13:30, mas de manhã também era assim...). Quando ele acorda, a empregada o leva pra creche. Umas 17h, ela vai buscá-lo, ele chega umas 17:40, janta umas 18/18:30; brinca até umas 19:30/20h, toma banho e dorme umas 20:30.

E as "doenças de creche"? Bom, desde que ele entrou na creche com 1 ano e 2 meses, ele só teve um resfriado forte que se tornou uma otite. Por conta disso, ele ficou em casa uma semana e tomou antibiótico por 10 dias. Depois disso, não teve mais nada!!! Belezinha!!!

Na creche dele tem aula de música, capoeira (que nada mais é que uma aula de música com instrumentos da capoeira), culinária (rsss....), artes, psicomotricidade, teatrinho e convívio com bichinhos (toda semana um biólogo leva um animal inofensivo para que as crianças possam ver e tocar). Legal, não é?

E o bichinho que o Benício encarou de primeira foi uma cobra!!!! O moleque é corajoso!!!

 
Mudando de assunto:
Queria deixar aqui registrado algumas datas importantes para o Benício:

1) 19/12/2012 - tomou água de coco pela primeira vez (ele estava com 4 meses)...água de coco é importante pra quem mora no RJ...rss....;
2) 02/01/2013 - ele ficou sentado sem ajuda de ninguém e nada para o escorar (ele estava com 5 meses);
3) 17/08/2013 - ele ficou em pé sozinho (ele estava com 1 ano);


4) 29/08/2013 - ele começou a andar (ele estava com 1 ano e 1 mês);
5) 26/09/2013 - ele ficou sozinho na creche e mudou do bebê conforto pra cadeirinha sentado de frente no carro (ele estava com 1 ano e 2 meses). Eu comprei a cadeirinha "Matrix Evolution, da Burigotto". Ela é ótima! Quando ele dorme, ele não fica com a cabeça caída porque a cadeirinha deita bastante;

 
6) 14/10/2013 - ele tomou água num copo com canudo (ele estava com 1 ano e 2 meses);

Mudando de assunto: Quando fiquei grávida do Benício, eu logo providenciei o carrinho dele. Agora que estou grávida do Matheus fiz a mesma coisa (sim, o irmão do Benício se chamará Matheus!).

Pensei: vou querer um carrinho que eu possa usá-lo com um bebê só e que eu possa colocar um adaptador e usar como carrinho de gêmeos (ou para irmãos com idades próximas). Então, eu encontrei o "Baby Jogger City Select". Esse aqui (para gêmeos, veja a partir de 1:13):


Bom, Matheus ainda não nasceu, então, não sei se esse carrinho é bom para dois bebês. Mas eu já usei só com o Benício e posso dizer que é um carrinho super leve e fácil de "manobrar". O ruim dele é que é meio trambolhão, ele ocupa toda a mala do meu carro (e olha que o meu carro tem a mala gigante!). Pra usar com bb conforto, tem que comprar um adaptador que eu ainda não comprei...Então, esse carrinho está aqui pra ser usado quando eu precisar sair sozinha com os dois.

Mudando de assunto: Depois que voltamos da viagem de Buenos Aires, meu marido resolveu comprar outro carrinho pro Benício. Dessa vez ele quis comprar um guarda-chuva. É que o carrinho do Benício, o quinny zapp xtra, nos deu trabalho na viagem, pois toda vez que precisávamos pegar um taxi, tínhamos que desacoplar o assento, desmontar a estrutura do carrinho pra só depois entrar no carro. Ele ficou de "saco cheio" de ter que fazer isso toda hora. Então, assim que chegamos, compramos um "Maclaren Quest".

Eu tenho gostado bastante do Maclaren Quest por ser um carrinho super fácil de desmontar. Faço isso segurando o Benício no colo. Só que comparando-o ao Quinny Zapp Xtra, eu o achei mais duro que o Quinny, quando saio com ele, fico com dor nos braços porque tenho que fazer mais força pra mantê-lo em linha reta. Outro ponto ruim dele é que o protetor solar dele é bem curto, mas eu já providenciei um prolongador. Esse aqui:


Mudando de assunto: Todo mundo estava me perguntando: "vai fazer chá de fraldas?". A minha vontade era de não fazer por pura preguiça...mas aí todo mundo falava "fez pra um, tem que fazer pro outro! Ele vai te cobrar depois!!!".

A minha sorte foi que minha irmã, meu marido e minhas amigas resolveram fazer um chá de fraldas surpresa pra mim!!! ÊÊÊÊ!!! Assim, eu não tive trabalho algum...no dia do chá fui pro lugar achando que íamos fazer um encontro para os babys. Mas quando cheguei lá, estavam todos meus amigos e familiares reunidos me esperando! Quase morri!!! Chorei tanto!!!

O tema foi "pipa". Olha a mesa lindinha que minha irmã preparou:



E olha quantas fraldas ganhamos:


Mudando de assunto: Agora vamos falar do Matheus!!!

Já recebi o enfeite da porta da maternidade. Mais uma vez a Andreia fez um enfeite lindo!!! Quem estiver procurando por um enfeite, é só entrar no perfil dela no facebook: https://www.facebook.com/belanana.decoracao


Também já recebi as lembranças de maternidade. Dessa vez, fiz uma pequena embalagem de álcool gel com as meninas da "Invente e Print" (https://www.facebook.com/inventee.print?fref=ts). Olha que fofo!


A gravidez até agora foi tranquila! Sem maiores enjoos, nada de inchaço, sem sustos...Eu estou na 36a semana e ele está com 3100g e 48cm.

O Matheus não virou...ele está sentadinho e me dando uns "bicos" lá embaixo que me fazem dar pulos de susto com as fisgadas!!! Agora no final estou tendo também pequenas contrações e cólicas. Não consigo ficar sentada, não consigo ficar deitada, não consigo andar...enfim, fico torcendo pra que ele nasça logo (e ao mesmo tempo não...rssss....).

Agora no final estou "sofrendo" um pouco. Isto porque nessa gravidez fiquei mais gorda que na gravidez do Benício e eu não me exercitei, nem fiz a drenagem. Eu comecei a gravidez com um pouco mais de peso que terminei a gravidez do Benício. Comecei com 72 kilos e agora estou com 80.6 kilos (eu tenho 1,58m). Então, estou bem gordinha!!!

Não usei os cremes pra estria que usei na gravidez do Benício e, por conta disso, estou com algumas marquinhas vermelhas nas laterais da barriga.

Posso dizer que a segunda gravidez passou voando!!! As paranóias de grávida nem passaram pela minha cabeça porque não tive tempo...rssss...Matheus está previsto para 28/12/2013. Mas como ele tem mexido muito me dando fisgadas e pequenas contrações, estou achando que ele vai nascer antes...

Esse é o Matheus!!!! Que você venha com muita saúde, meu filho!!!






terça-feira, 22 de outubro de 2013

E o sono, como está?

Benício era um bebê exemplar na questão do sono...vocês leram bem? ERA!!!! Infelizmente, meu bebê resolveu voltar aos "velhos tempos" de recém nascido e acordar umas 3/4/5 vezes durante a madrugada.

Começou com alguns dentinhos que nasceram. Isso por volta de 11 meses e agora ele está com 1 ano e 2 meses e nada dele voltar a dormir a noite toda...eu e o maridão estamos exaustos! E eu fico em pânico pensando que ainda vem outro bebê pra deixar a gente mais loucos ainda sem dormir!


O que está acontecendo aqui? Bom, Benício começa a dar sinal de que quer dormir umas 20/20:30. Eu troco a roupa dele (dependendo do estado do "moleque" dou um banho), nino-o sentada na cadeira de amamentação ou, se ele fica muito inquieto no colo, já o coloco no berço e pronto, ele dorme. Mas por volta da 00h ele acorda, fica em pé no berço jogando todas as chupetas pra fora como quem diz "ninguém vem aqui não????". Aí eu ou o maridão vamos lá, deitamos o Benício de bruços de novo e ele quase que instantaneamente volta a dormir. Isso se repete por volta das 4h e das 6h. Às vezes, ele acorda de duas em duas horas.

Mas se eu e o maridão estivermos muito cansados, nós o levamos pro colchão que tem ao lado da nossa cama e um dos dois deita ao lado dele até ele dormir. E assim que ele dorme, voltamos pra nossa cama. Mas mesmo ali ele acorda e fica em pé bem colado no meu rosto e com os bracinhos esticados pede pra subir pra nossa cama. Dependendo do horário, eu não deixo ele dormir na nossa cama, então, eu que desço pro colchão. Só que o "moleque" é espaçoso, então, eu fico num cantinho espremida enquanto ele dorme tranquilão!!!


E o sono da tarde? O sono da tarde é quase a mesma coisa. Digo quase porque à tarde ele acorda de hora em hora (ou de 40 em 40 minutos)! Então, eu o nino, coloco-o no berço e uma hora depois ele fica em pé no berço jogando as chupetas pra fora e quando elas acabam ele cai no choro. Eu vou lá, deito-o de novo e ele volta a dormir por mais uma hora (ou 40 minutos). E, às vezes, ele dorme 3h, mas tem todo esse "ritual" no meio...

Se estou exausta? Claro que estou!!! Se eu não estivesse grávida de novo, eu não estava nem ligando, mas grávida de novo é punk pensar que vem outro bebê e que as noites sem dormir voltarão e que agora serão dois pra não nos deixar dormir. Fico pensando que haverá até um rodízio de "moleques" gritando no berço de 1h em 1h!!!


Bom, ao mesmo tempo que penso isso, também tento ter pensamento positivo e não ficar sofrendo antecipadamente. Então, assim vão meus dias: uns sem dormir e outros também...rsss....

Mudando de assunto:  nós resolvemos levar o Benício pra sua primeira viagem internacional. O maridão ia a trabalho pra Buenos Aires e aí pensamos "porque não levar o Benício?". Então, maridão foi na terça-feira e eu e o Benício fomos na sexta-feira da mesma semana.


A viagem de avião foi super tranquila. Benício dormiu o tempo inteiro! Ê belezinha...não passei nenhum sufoco com ele. Estava tensa pensando que ele poderia ter alguma dor no ouvido e tal...mas não...ele não teve nada! Mas eu fiz o recomendado: dei mamadeira assim que o avião decolou e ele estava o tempo todo de chupeta durante o voo.

Nós ficamos de sexta até terça-feira da semana seguinte em Buenos Aires. O hotel que escolhemos era ótimo! Tinha uma mini cozinha, era em frente a um mini mercado e era perto de muitos pontos turísticos.

Eu fiquei sabendo que em Buenos Aires não tinha papinha Nestlé. Então, eu resolvi levar um estoque para todos os dias da viagem e as frutas eu comprei no mercadinho em frente ao hotel. Não quis levar comida congelada porque eu não tinha como colocar tantas papinhas em gelo e eu não sabia se iam chegar lá intactas e, por conta disso, eu nem perguntei se eu podia entrar em Buenos Aires com comida na mala.

O meu plano era dar pro Benício a comida que estivéssemos comendo, mas ele não aceitou de jeito nenhum!!!! Nós sentávamos no restaurante (eu levei aquela cadeirinha que prende na mesa) e tentava dar a comida pra ele. Ele não aceitou...então, se eu não tivesse levado as papinhas Nestlé, eu estava literalmente ferrada!!! Tudo bem que no hotel tinha um mini fogão, mas eu fiquei pensando: cara, como vou fazer um bife grelhado pra ele? Esse quarto vai ficar podre de fedido...e também pensei: meu bebê não vai morrer porque comeu papinha nestlé por 4/5 dias.


Não sou neurótica com isso! Benício come super bem em casa e eu faço questão de fazer comida fresca pra ele todos os dias. Então, numa viagem eu não queria ficar estressada com isso. Ele comeu bem as papinhas, se divertiu e pronto! Quando voltamos, ele voltou à rotina dele: comidinhas caseiras!

Pra vocês terem noção, ele não comia nada na rua. Não sei porque...acho que ele ficava tão excitado com tanta novidade que não queria comer. Então, nós tínhamos que voltar pro hotel sempre que ele tinha que se alimentar. Mas isso não foi um problema porque a gente aproveitava e descansava (assim como ele).

Benício ficou tranquilão dormindo no carrinho quando precisava e não perturbou em nenhum momento! Meu pequeno se mostrou ótimo companheiro de viagem! Ele brincava nos parquinhos que encontrávamos no caminho, ria, tirava foto...um espetáculo de garoto!!!

E aí está o Benício em frente a Casa Rosada...dormindo!!!


Informações que considero importantes pra quem vai viajar com um bebê para a Argentina (um pequeno roteiro):

1) eu fui de TAM. Ninguém, nenhum funcionário da empresa me ajudou. As pessoas que foram no voo comigo é que deram uma "forcinha" quando eu precisava...por exemplo, para desmontar e montar o carrinho. Eu levei o Benício até a porta do avião de carrinho e lá tive que desmontá-lo, entregá-lo para o comissário que despacha o carrinho. Entrei no voo e, na saída, tive que pegar o carrinho na esteira. Então, lá fui eu com Benício no colo (ele ainda não andava), uma bolsa com fraldas, roupas extras, lenço umedecido etc. e mais uma mochila com roupas extras pra mim, mamadeiras, leite etc. E grávida!!!! Imagina! Enfim, passei pela imigração (prioridade), eles tiraram fotos da gente (dos dois: Benício e eu), fez até digitais de nós dois e pronto... deu tudo certo!

2) não tive problema algum para entrar com as papinhas que levei na mala. Levei algumas comigo na bagagem e o resto eu embalei com plástico bolha e despachei com a minha mala de roupas. Eu não encontrei papinha nenhuma pra vender no mercado que tinha em frente ao Hotel que me hospedei.

3) Eu me hospedei num hotel chamada "Ayres de Recoleta Plaza". É perto da faculdade de Direito, do shopping buenos aires design, do centro cultural recoleta, da floraris genérica, da feira da recoleta...
enfim, amei onde fiquei. Tinha restaurantes próximos e, em frente, tinha um mercadinho onde encontrei frutas, iogurte e tinha também legumes (caso alguém queira comprar). O hotel tinha uma minicozinha com fogão embutido com duas bocas (que não tive coragem de testar), microondas, pia, frigobar, torradeira, talheres, potes plásticos, pratos, copos. O café da manha era servido no quarto e todos os dias era a mesma coisa (croissant, pão de forma, queijo, presunto, suco, café, leite, cereal, iogurte, manteiga, geléia e nada de fruta...as frutas eu comprei no mercadinho de frente);
4) Agora vamos ao meu roteiro:

Primeiro Dia:

Bom, chegamos na sexta-feira. Pegamos o voo das 9:50 e chegamos lá às 13:10. No aeroporto pegamos um taxi pro hotel. É bem longe, dá uns 40 minutos (no mínimo). Chegamos no hotel e fomos caminhar pelo bairro da Recoleta. Fomos no cemitério ver o túmulo da Evita, depois entramos no Centro Cultural da Recoleta. Nesse Centro Cultural tinha uma exposição chamada "Proibido não tocar". Dizem ser uma ótima exposição para crianças a partir de 4 anos (nós não fomos...). Depois, entramos nesse Shopping Design onde tem um restaurante Hard Rock Café (não comemos lá). Saimos do shopping e fomos andando pra faculdade de Direito que, do lado, tem a floraris genérica, uma escultura de ferro em forma de flor. Ficamos ali um tempão! Depois voltamos pro hotel, jantamos num restaurante italiano que tem numa pracinha que fica colada no hotel e fomos dormir.


Segundo Dia:

Acordamos, tomamos café no hotel e fomos de taxi ao jardim japonês e, depois, fomos andando para o Zoológico (ambos ficam em Palermo). No zoo é legal porque você pode comprar um balde de comida pra alimentar os animais (acho que pra entrar no jardim japones foram 45 pesos e no zoo 75 pesos. A comidinha para os bichos tem de 10 a 20 pesos).

No zoo tem dois carrosséis que dá pras crianças andarem. Eu, claro, levei o Benício. O ingresso custou 10 pesos pra andar uns 3 minutos...kkkk...



No zoo tem lugar pra fazer lanche, mas é hamburguer, pizza...essas coisas. E é tipo 70 pesos...um sanduíche bem ruinzinho...mas dá pra tapear.
Nesse dia ficamos muito cansados porque ficamos o dia todo no zoo. Voltamos pro hotel e saímos à noite por ali por perto do hotel pra jantar. Jantamos num lugar chamado "le club de la milanesa". Uma fortuna e uma porcaria. A milanesa é seca e gigantesca! Mas tinha uma galera lá, tava cheio.

Terceiro Dia:

No domingo, fomos ao Caminito. Fomos de táxi. Lá tem que ir de manhã, pois dizem que à noite é um bairro perigoso. Fomos cedo, mas acho que podíamos ter ido tipo umas 11h pra almoçar lá.

Assim que você chega ao Caminito, tem uns "caras" mega chatos que quase que te forçam a tirar foto com eles vestidos de roupa de tango. Nessa brincadeira gastamos 100 pesos. Então, quem não quer tirar essa foto, já fica ligado quando alguém fantasiado de roupa de dança se aproximar de você.


No Caminito andamos tranquilamente de carrinho. O chão é meio irregular e tal, mas dá pra levar o bebê no carrinho tranquilamente.

Do Caminito, voltamos pro hotel e fomos andando do hotel até um restaurante na Rua Posadas (restaurante embaixo de um viaduto). Acho que ele se chamava Piegari ou Piageri...algo assim...não me lembro...nesse restaurante comi a melhor comida da viagem: uma carne de chorizo e um crepe de doce de leite com sorvete de creme sensacional! Dessa vez, até o Benício comeu...rssss...aliás, foi a única comida que ele comeu conosco na viagem toda. Foi uma fortuna a conta. Tipo...só o bife de chorizo custou uns 180 pesos (a conta deu uns 500 pesos).

Do restaurante saímos caminhando até o MALBA (museu). É uma puta caminhada! Aliás, o que mais fizemos foi caminhar...entramos no MALBA, tiramos foto com as principais obras e fomos embora também caminhando para o hotel. Nesse dia não jantamos porque almoçamos tarde.

Quarto Dia:

Na segunda, fomos de táxi para o Café Tortoni, no centro da cidade. Lá eu tomei um submarino (me arrependi porque é um copo de leite que você coloca uma barra de chocolate dentro...nada demais). Meu marido tomou 2 cafés (a conta deu quase 60 pesos esses 3 itens). Saímos dali e fomos andando até a Casa Rosada.



Da Casa Rosada, fomos andando pela Rua Florida e fomos pra Rua 9 de julho (que eles dizem ser a mais larga do mundo). Tiramos foto no obelisco da 9 de julho e fomos embora pro hotel andando. É uma caminhada sinistra! Nesse dia tomamos o café tarde e não almoçamos, tomamos um sorvete na sorveteria freddo que tem sorvetes deliciosos!
 
À noite fomos à Puerto Madero jantar (fomos de taxi). Jantamos num restaurante chamado "Cabana de Las Ninas". Pedi um bife de chorizo que custou uns 280 pesos e foi o pior bife que comi na vida! Não indico o restaurante pra ninguém! Além de ser caro pra caramba! Saímos do restaurante, tiramos uma foto perto da Ponte de Las Mujeres, pegamos um táxi e fomos embora pro hotel.

Quinto Dia (último dia):

 

Na terça-feira, acordamos e fomos andando até uma livraria chamada "El Ateneo". Era um antigo teatro que virou livraria. Lindo! Voltamos pro hotel e fomos embora pro aeroporto.

Eu queria ter ido ao Museu de Los Ninos que fica num shopping chamado "Shopping Abasto". Nós não fomos porque  dizem não ser bom pra crianças da idade do Benício (1 ano).

E foi assim nossa deliciosa viagem!!!









sábado, 24 de agosto de 2013

Meu filho come açaí...e areia!!!

Faço parte de um grupo no facebook de mamães que tiveram bebês no período de julho e agosto de 2012. E lá tem uma mamãe que dava açaí pro bebê dela há séculos. Eu sempre via as fotos do bebê se deliciando com um maravilhoso picolé de açaí e eu pensava...assim que o médico liberar, vou dar açaí pro Benício. E, então, depois que o Benício fez 1 ano e que o pediatra liberou, eu resolvi arriscar e dar a frutinha pra ele experimentar. E assim comprei um copo de 300ml de açaí (sem xarope de guaraná e batido com banana) e comecei a dar um pouquinho pra ele (é claro que ele não tomou tudo!). Fui dando tiquinho por tiquinho e o menino foi ficando mega feliz...ele abria a boca como quem diz "que delícia isso, mamãe!!!" e ele ria muito!!! Olha a carinha de felicidade:



Bom, contei para as mamães dos amiguinhos do Benício sobre o sucesso do açaí. Elas ficaram empolgadíssimas e assim resolvemos fazer o "encontro do açaí". Levamos 4 bebês pra se deliciarem com a frutinha e estávamos lá feliz da vida quando uma mãe da pracinha que frequento passou e perguntou: "O que vocês estão fazendo?". E eu toda feliz respondi que estávamos dando açaí pros nossos babys e sugeri que ela levasse a filhinha dela também...coitada de mim...ela virou pra mim e disse: "minha filha não vai ver açúcar até uns 15 anos de idade!"... E virou as costas e foi embora.

Naquele momento pensei - sou uma péssima mãe!!! - e dois segundos depois pensei - açaí tem açúcar???...rsss...Bom, se tem açúcar eu não sei porque nem perguntei. Mas aí fiquei pensando...a filha dela não toma açaí porque ela diz ter açúcar...mas e o biscoito de maizena (febre entre as mamães)? E o leite ninho que a filha dela toma não tem açúcar? Affff....deixei pra lá esses questionamentos e pensei - eu quero mais é que meu filho seja feliz!!!

Bom, eu não quero viciar meu filho em açúcar. Aliás, eu nunca dei nada com açúcar pra ele (quer dizer...fora o leite Ninho, o biscoito de maizena e o iogurte de morango...rsss...hummm..acho que sou uma péssima mãe...rssss...), mas um açaízinho pra ele não vai fazer mal...(ou vai? rssss....).

Mudando de assunto: Eu levo o Benício quase todos os dias à praia. Quando ele era menorzinho, eu ficava com ele num tapetão de borracha que é montado no calçadão. Depois que ele começou a engatinhar de verdade (com uns 9 meses), eu resolvi "promovê-lo" e assim passei a levá-lo pra brincar no parquinho que fica na areia.

E desde os 9 meses meu filho engatinha pela areia da praia e, claro, come areia!!! Sim, o Benício adora comer areia!!! Eu fico louca atrás dele tirando tudo da boca, mas tem horas que ele é mais rápido que eu...olha isso:


Só que um dia, voltando da praia, eu começo a conversar com uma mãe que também estava voltando da praia com o seu filho de 11 meses. Ela virou pra mim e perguntou: "você deixa o seu filho na areia?". Eu respondi que sim e ela virou pra mim e disse: "eu não deixo o meu filho na areia porque ele come areia...". E aí eu pensei - sou uma péssima mãe!!! Meu filho come areia desde os 9 meses!!! E vim pra casa pensando - paro ou não paro de levá-lo à praia? Eu, então, resolvi que não...ele fica tão feliz em estar lá, se diverte tanto...porque fazer isso com ele???

Naquela semana, levei o Benício ao pediatra e pedi um vermífugo pra ele. O pediatra disse que no caso dele não teria porque tomar, pois ele não tem diarréias, nem barriga estufada e nem come mal. Eu deixei passar, mas na próxima consulta vou pedir novamente!

Mudando de assunto: dia 28/07 foi a festa de 1 ano do Benício. Eu estava tensa porque foi na época da vinda do Papa Francisco ao Rio de Janeiro e o local da vigília tinha sido alterado pra Copacabana. A festa do Benício seria em Botafogo (bairro colado em Copacabana) e seria no horário do término da tal missa de vigília...affff...na noite anterior, eu nem dormi!

Felizmente, no dia da festa, quase todos os convidados conseguiram chegar tranquilamente. E assim a festa foi linda e sucesso total!!! Olha algumas fotos: